BEM VINDO À CACHOEIRA DE BREJAÚBA

Cachoeira de Brejaúba

Localizada na comunidade de Brejaúba, fica a 15km da sede do Município, chega-se  até a cachoeira pela fazenda da família Mesquita. O acesso é fácil, e no trajeto avista-se as serras do Vale da Sombra da tarde e Pedra do Fio, onde se localiza algumas comunidades como Arapoca e Estrela do Norte entre outras.

Videio da Cachoeira.

 

Brejaúba

Chiando na cachoeira

 

 

14 Comentários

Sandra Mello · 28 de setembro de 2011 às 22:52

Muito legal! Da proxima vez que Marcelo for ai com a Joana, gostaria que voces o levassem ate a cachoeira. Ele quer muito mostr-la para ela. Bjs…Parabens! A Natureza não tem dono. OBrigadanpor dividir esse visual.

joão sasso · 29 de setembro de 2011 às 13:23

caraca, quanto tempo não vou lá…….muita gente já passeou por lá, alguns namoros, alguns amassos…é sempre bom ver e relembrar da Cachoeira do Seu Davi

Jose Maria de Mesquita Jr · 29 de setembro de 2011 às 15:24

Quantas lembranças boas aparecem na mente da gente que sente uma saudade danada dos lugares das pessoas, meus tios e tias queridas que nos recebiam tao bem na Brejauba, onde se podia tomar leite fresquinho espumando das vacas, beber caldo de cana saido mesmo da hora, chupar jaboticaba no pé – so quem viveu isso sabe o quanto é bom e o quanto fica melhor e mais gostoso e mais majestoso com o passar do tempo e o aumento da distancia. Mas o melhor de tudo é lembrar que as relaçoes pessoais eram mais naturais, mais afetivas, mais descontraidas, sem resistencias e sem a preservaçao obssessiva da identidade e da individualidade que se vive hoje. As pessoas eram mais soltas, mais sociaveis e se envolviam mais com as pessoas, solidadriedade, entrega, preocupaçao com o semelhante eram coisa normais e talvez tambem por isso os lugares tao bonitos, tao exuberantes que a gente vivia e olhava a natureza com os olhos encantados de admiraçao.
Obrigado Silvia prima querida pelas lembranças

    Sandra Mello · 28 de novembro de 2011 às 18:04

    Palavras lindas e verdadeiras. Concordo com voce Zé. Faço minhas suas palavras. Voce escreveu e descreveu tudo perfeitamente. Bjs…saudades sua prima Sandra.

Vera Mesquita · 29 de setembro de 2011 às 18:03

Que barulho maravilhoso. Mais gostoso ainda é estar sentada nestas pedras sentindo as gotinhas de água trazidas pelo vento nos acariciando. O tamanho da saudade é tão grande que doi no coração e escapa pellos olhos. Saudades. Bjos

    Sandra Mello · 28 de novembro de 2011 às 18:08

    Vera!
    Adorei o que voce escreveu que copiei…Saudades dos nossos Pacopaco, jabuticaba, descer rio abaixo no tronco da bananeira, infancia feliz….Saudades Bjs..Sandra.

Leila Maria Machado Alves · 29 de setembro de 2011 às 18:22

Lindo o video!!! Adorei. Quantas lembranças boas de banhos na Cachoeira da Brejaúba. D. Maria Augusta e Sr. Davi, sempre atenciosos com todos. Obrigada a vcs, Silvia e Laureano, por este post!!!

Sonia Mesquita · 29 de setembro de 2011 às 21:28

Delícia! esse é um convite para matar a saudade, e aí quem topa?

    Sandra Mello · 28 de novembro de 2011 às 18:06

    Eu topo sempre!!! Estar com voces é sempre uma alegria. Bjs….Sandra.

AURENICE · 29 de setembro de 2011 às 23:06

GENTE COMO E BOM LEMBRAR MEU TEMPO DE INFANCIA TUDO FOI MARAVILHOSO
MEUS TIOS MESQUITAS MINHA MADRINHA LAURA E AGUILAR MESQUITA MEUS PRIMOS E PRIMAS QUE MARCARAM MINHA VIDA NAO VOU CITAR NOMES PQ SAO MUITOS
OBRIGADA MINHA ADORADA PRIMA SILVIA POR ESTE POST

    Sandra Mello · 28 de novembro de 2011 às 18:01

    Isso mesmo Aurenice, relembrar faz bem a alma. Bjs Sandra.

Rita Mesquita · 30 de setembro de 2011 às 1:13

Muita saudades!!!!!!!!!!!!Desta Terra .Bjs

Néri · 5 de novembro de 2011 às 22:22

Fui criada nesta cachoeira. Sinto muitas saudades. Por que a gente cresce? Como sinto muitas saudades! O coração doi de tantas saudades. Saudades muuuuuuiiiiiiiiiiiiiitassssssss
Ao vê-la e ouvir o barrulho meus olhos encheram de água. Que saudades! Minha vida! Por que o tempo tem que passar?? Muitas, muitas saudades. Como dói!!!!!!!!!!!!

Sandra Mello · 28 de novembro de 2011 às 17:59

Realmente é de arrepiar…..E lendo os comentário de primos tão queridos, aproveito para copiar as palavras tão poéticas da Vera “O tamanho da saudade é tão grande que dói no coração e escapa pelos olhos”. Que bom que tivemos uma infancia feliz! Bjs e saudades de todos que partilharam comigo momentos tão especiais.