Café de Castelo é o Único do Estado Selecionado em Concurso Brasileiro

 

 

Café de Castelo é o Único do Estado Selecionado em Concurso Brasileiro

O café de Castelo, produzido na região da Bateia, foi o único do Estado do Espírito Santo, selecionado no Concurso Brasileiro de Cafés Especiais “Cup of Exellence”, realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais – BSCA, onde 330 amostras de todos as regiões produtoras de café do Brasil participaram da disputa.

Com um café de pontuação 86,88, estipulada por um criterioso júri de provadores internacionais, que tem nota máxima de 100,0 que rarissimamente é atingida, o produtor Marcos Antônio Nalli, proprietário do Sítio “Sertão da Bateia”, distante cerca de 23 quilômetros da sede do município, ficou classificado em 14º lugar, entre 32 finalistas.

Agora, todos os lotes dos 32 cafés selecionados vão participar de um leilão, no dia 27 de dezembro onde os lotes de café, cerca de 30 sacas, vão ser comercializadas a preços superiores aos de mercado. Compradores do mundo inteiro participam do leilão que acontece pela internet, onde alguns lotes podem ser vendidos por até 18 mil reais a saca, isso significa um valor de até 40 vezes a mais que o valor de mercado de um café especial como este, cuja saca custa cerca de 450 reais.

O agricultor, Marcos Antônio Nalli, já recebeu vários prêmios, mas nenhum foi tão importante quanto esse. “Para mim é uma satisfação ser o único cafeicultor do Estado selecionado como finalista desse Concurso. Estou feliz em saber que todo meu trabalho e dedicação está tendo resultado. A família toda está comemorando e ansiosa para o dia do leilão. Várias pessoas da Comunidade já vieram falar que querem acompanhar o leilão com a gente”, disse orgulhoso Marcos Antônio.

Para Rondinélio Sartori, Degustador e Classificador de Café da Secretaria Municipal de Agricultura, essa classificação comprova o altíssimo padrão de qualidade do nosso café. “Atualmente o café especial produzido em Castelo tem o maior preço do país apesar da crise de desvalorização do grão. Estamos no caminho certo”, comentou o Degustador e Classificador de Café, logo depois de parabenizar o produtor em nome da Prefeitura de Castelo. 

(Letíca Gava)