CARO VISITANTE… AGUARDAMOS SUAS INFORMAÇÕES PARA COMPLEMENTAR A HISTÓRIA DESTA COMUNIDADE. (História, fotos, Famílias, coordenadas, etc.)

 Participe!

descubracastelo@gmail.com

Famílias que formam a comunidade de Patrimônio do Ouro

Famílias de Patrimônio do Ouro

Situa-se a 19 KM da cidade de Castelo

Historia da comunidade:

A comunidade recebeu este nome devido a grande quantidade de metais preciosos encontrado na região, principalmente na área onde a família Cossetti se instalou, tendo ficado como dona das lavras de ouro, porém com  a procura do ouro esta região passou a ser bastante procurada e teve sua ocupação populacional aproximadamente por volta de 1915, na qual as primeiras famílias a chegarem na localidade foram, Furlan, Fioravante, Cossetti, Escaldarra, Pin e Campos.
A construção da igreja foi em 1920 e foi escolhida como padroeira Nossa Senhora da Penha, esta escolha se deu devido a grande quantidade de devotos desta santa na comunidade.

A Padroeira da comunidade é Nossa Senhora da Penha: Por volta de 1434, certo monge francês sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que lhe apareceu no topo de escarpada montanha, cercada de luz e acendo para que ele fosse procura la. Simão Vela, assim se chamava o monge, durante cinco anos andou procurando a mencionada serra, até que um dia teve indicação de uma localização e para lá se dirigiu. Após 3 dias de intensa caminhada e escalado penhas íngremes, o monge parou para descansar, quando viu sentada perto dele uma formosa senhora com seu filho ao colo que lhe indicou o lugar onde encontraria o que procurava, auxiliado por alguns pastores da região, consegui achar a imagem que avistara em sonho. (…)
Como quase todos os títulos da Virgem Maria, registrados no Brasil no período Colonial, o culto a Nossa Senhora da Penha, foi trazido por marujos portugueses e aqui tomou grande impulso, devido a devoção dos lusitanos emigrados que transpuseram para a nossa pátria os seus costumes e devoções (…).
A historia e a lenda de Nossa Senhora da Penha de Vitória no Espírito Santo, são ainda mais antigas que a de São Paulo. Em Maio de 1535, em terra espírito-santense, onde se podia ouvir os gritos dos papagaios, e o barulho das folhas da imensa mata.(…)
Entre os missionários que ali chegaram durante o regime das capitanias hereditárias, estava o Frei Pedro Palácios, onde trouxe em sua bagagem um belíssimo painel de Nossa Senhora, este painel ainda existe no Convento da Penha em Vila Velha, (…). Certo dias os devotos não encontraram o Frei e nem o painel, e saíram na buscas dos mesmos, ao encontrarem Pedro Palácio no alto do monte contou que o painel havia desaparecido da gruta onde ficava guardo, o encontrado no cume do onde. O desaparecimento do painel ocorreu duas vazes, e a partir daí foi construída a Igreja da Penha, e posteriormente foi construído um convento da ordem dos franciscanos.

Fotos Hitóricas da Comunidade:

 

Contatos com esta Comunidade:

Luciano Calvi

Andressa Furlan Celin

Renato Celin

99917-8868

99901-7693

99901-7693

 

FOTOS DA COMEMORAÇÃO DOS 100 ANOS DA COMUNIDADE

 

 

2 comentários

Rosa Ângela Falqueto Gióri · 9 de setembro de 2016 às 0:56

Patrimônio do Ouro
Situado entre belas montanhas de Castelo
Como as do Forno Grande e do Agulhão
Aos olhos vem encantar
Com uma bela comunidade na região.

Na estação do inverno
Ou nos tempos úmidos e chuvosos
A paisagem fica submersa
Por uma fumaça branca e nebulosa
Que mais parece ocultar esta comunidade
E acolhê-la num ninho de algodão.

Não há mistérios para aqui se chegar
E suas belezas contemplar.
Basta vontade e prazer de andar.
Passa-se por Capivara, Sumidouro
Pedregulho ou Bateia
Corumbá ou Apeninos
Monte Pio, Fazenda da Prata
Logo se chega a Patrimônio do Ouro.

O mel, o milho, o feijão e o café
São encontrados aqui em abundância
Graças ao trabalho dos camponeses alpinos
Que vem sendo com muito amor e tolerância.

Os antigos que aqui passaram
Levaram em suas mulas e balaios
A riqueza do ouro e pedras preciosas
E assim conotaram o nome da comunidade
Que fica cravada entre os montes
Também cobertos pelas copas verdejantes
De um povo humilde e hospitaleiro
Que agora sem as preciosas riquezas 
Continua sendo Patrimônio do Ouro.

As águas encaracoladas
Com muita força pelos riachos
E cachoeiras vão seguindo o rumo
Por entre as pedras e moinhos
Cantando a liberdade pelos caminhos.

Ouro, prata e diamante
Muitos daqui já levaram
Hoje, mesmo com essa escassez
Desses bens materiais
Todos buscam superá-los
Com os seus serviços braçais.

Comunidade entre altas colinas
à roda de muito verde e céu anil
e vales verdejantes
De onde se avista no horizonte
Comunidades vizinhas
Mas não se compara a minha
Escondida como um tesouro
Saudoso Patrimônio do Ouro.
Rosa Ângela/2016

Rosa Ângela Falqueto Gióri · 9 de setembro de 2016 às 0:58

Minha singela homenagem à comunidade de Patrimônio do Ouro.